quarta-feira, dezembro 2Notícias
Shadow

Fluminense aceita proposta, e Marcelo Pitaluga vai assinar com o Liverpool por três temporadas

Venda do goleiro de 17 anos já está acertada e vai ser oficializada após questões burocráticas. Clube ficará com 25% dos direitos econômicos do jovem e poderá receber até R$ 12,5 milhões
Depois de Evanilson, o Fluminense vai ter mais uma joia de Xerém na Europa: Marcelo Pitaluga. A proposta feita pelo Liverpool no mês passado foi aceita pela diretoria tricolor, e o goleiro de 17 anos, que nunca jogou pelos profissionais, vai viajar nos próximos dias para a Inglaterra e assinar contrato por três temporadas, com opção de renovação por mais duas, com o atual campeão mundial – como ele tem passaporte alemão, não precisa esperar completar 18 anos para se transferir para a Europa. O negócio já está acertado, e a venda será oficializada após questões burocráticas.

Foram quase três semanas de negociação. A primeira oferta do Liverpool, na casa dos R$ 3 milhões, foi recusada pela diretoria, que fez uma contraproposta mantendo parte dos direitos econômicos sobre uma futura venda. Foi justamente esse o maior entrave, mas o Fluminense, por fim, conseguiu ficar com 25%. Os valores da operação podem chegar a R$ 12,5 milhões, como revelado pelo site “UOL” e confirmado pelo ge, entre bônus e mecanismo de solidariedade. O clube vai receber € 1 milhão (cerca de R$ 6,2 milhões), com mais € 1 milhão se o goleiro atingir todas as metas previstas no contrato.
Se o Fluminense conseguir o valor total, Pitaluga será a terceira maior venda de um goleiro no futebol brasileiro, perdendo apenas para Cleiton, comprado este ano pelo Bragantino junto ao Atlético-MG por R$ 23 milhões; e Alisson, que já era titular e goleiro de seleção brasileiro quando foi negociado pelo Inter para a Roma, da Itália, por R$ 21 milhões em 2016.

Apesar de internamente enxergarem grande potencial no jovem goleiro, que acumula convocações para as seleções de base, o Fluminense se viu forçado a aceitar a oferta pelo cenário atual. O primeiro fator é a crise financeira agravada por conta da pandemia do novo coronavírus. O presidente Mário Bittencourt já falou abertamente que precisará vender jogadores, e o clube aposta que Marcos Paulo será a principal transferência da temporada, mas as propostas pelo atacante não estão chegando como o esperado. Até aqui, as únicas vendas foram Gilberto, para o Benfica, e Evanilson, para o Porto, ambos de Portugal.
Outro fator que contribuiu para a venda é que Pitaluga atualmente é apenas a quarta opção do técnico Odair Hellmann, muito por conta da idade e consequentemente falta de experiência. Muriel é o titular da vaga, seguido de Marcos Felipe e João Lopes. O caso de Marcos Felipe, inclusive, é usado como exemplo internamente: o goleiro também era convocado na base e sempre se destacou nas categorias menores no início da década passada, mas só este ano está tendo mais oportunidades de jogar. É consenso nas Laranjeiras que a maturação dos goleiros demora muito mais do que em outras posições.

Também pesou a questão contratual. Ainda na gestão Pedro Abad, Pitaluga renovou seu contrato nas Laranjeiras até fevereiro de 2022 e teve um aumento salarial considerável, já que estava na seleção brasileira de base e era visto com enorme potencial. Para não vendê-lo agora e renovar mais uma vez, o clube teria que elevar ainda mais a remuneração, chegando a um valor incompatível para um goleiro que, no momento, ainda é jovem e a quarta opção na fila. Além disso, é um desejo do jogador e de sua família jogar no Liverpool. O clube inglês, inclusive, ofereceu casa e prometeu emprego ao pai do jogador.
Com 1,91 de altura, Pitaluga integrou o elenco da seleção brasileira campeã mundial sub-17 no ano passado e nesta temporada foi titular da equipe na Copinha, em janeiro. Enquanto atua pelas competições sub-20, o jovem já vinha treinando com o elenco profissional e chegou a ficar em duas oportunidades no banco do time principal em 2019, na época da lesão de Muriel. No Liverpool, o garoto será companheiro de Alisson, que é irmão de Muriel e com quem chegou a treinar no CT Carlos Castilho durante as férias do astro no início de 2020.

FONTE: GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *