Você está aqui
Início > NOTÍCIAS > GERAL > Um Vale bem brasileiro

Um Vale bem brasileiro

Por Eduardo Evers, sócio do Boteco São Jorge*

As fortes influências dos imigrantes europeus estão em todos os cantos de Blumenau e região. Os nascidos e criados aqui podem até não perceber. Mas para quem vem de outros lugares do Brasil, entrar no Vale Europeu é (quase) como visitar outro país. Basta um olhar atento a arquitetura, cultura e gastronomia pra notar que boa parte dos costumes brasileiros não estão inseridos no nosso cotidiano.
Mas com o passar dos anos – e chegada de pessoas de diversos lugares – isso foi se tornando mais sutil. Encontramos por aqui paulistas, cariocas, gaúchos, baianos, amazonenses que trazem um pouco das suas tradições e absorvem um tanto da nossa. Essa mistura, confesso, me encanta. Só mostra o quanto o nosso país é rico e único.

some text

Atuo em alguns segmentos comerciais na cidade e posso afirmar que muita coisa mudou. Tanto na gastronomia, quanto no entretenimento, as opções ultrapassam as fronteiras de Santa Catarina e contam um pouco da história do nosso país. Na música, não seria diferente: temos exemplos de representantes que surgiram em Blumenau levando ritmos bem brasileiros como forró e samba.
Na terra onde o “forofónfón” reina, tem espaço para o batuque, triângulo, pandeiro e cavaquinho. Na mesa do joelho de porco e marreco recheado, também cabe o baião de dois e o dadinho de tapioca. Somos conhecidos pelas nossas tradições e fazemos questão de mostrá-las a qualquer um que passe por aqui. Acolhemos a todos com nosso sotaque cantado, cuca quentinha, cafés fartos, mas sem esquecer que somos o mesmo Brasil de Olinda, Manaus, Recife, São Paulo e Minas.
O Vale Europeu cresceu. Absorveu outras culturas e ainda assim mantém suas raízes. Nossos sobrenomes já não são só um emaranhado de consoantes que dá nó na língua para falar. E em cada pedacinho da cidade é possível encontrar um pouco de outras histórias.
Ainda somos – e seremos – conhecidos pelas nossas tradições vindas dos colonizadores europeus. E estas sempre serão nossas características mais marcantes. Mas, aos poucos, vamos nos misturando. Porque o brasileiro é plural.
* Gastrobar de Blumenau, o Boteco São Jorge valoriza a brasilidade na culinária e na música. O sincretismo religioso, que é uma das marcas da população local, está representado no nome e na decoração. A casa abre de terça a sábado, a partir das 18h.

Eduardo Evers, sócio do Boteco São Jorge
Crédito: Divulgação

Carol Sperb
www.melz.com.br

some text

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top