Você está aqui
Início > NOTÍCIAS > GERAL > Setembro Amarelo: um alerta pela vida

Setembro Amarelo: um alerta pela vida

Campanha visa à conscientização da população quanto à prevenção do suicídio

O mês de setembro é conhecido mundialmente por trabalhar com a conscientização da população e prevenção ao suicídio. Há quatro anos a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), promove a Campanha Nacional Setembro Amarelo. Anualmente, a iniciativa é realizada em várias cidades, caracterizada pela iluminação de grandes monumentos com a cor amarela e ações relacionadas à prevenção do suicídio.
Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida a cada ano. Desse número, aproximadamente 65 mil casos acontecem anualmente no continente americano. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Blumenau, houve 848 tentativas de suicídio nos últimos seis anos em Blumenau. De janeiro a junho de 2018, 29 pessoas tiraram sua própria vida na cidade.
Conforme a psicóloga do Centro de Promoção e Atenção à Saúde (CEPAS) da Unimed Blumenau, Flávia Tridapalli Buechler, “uma pessoa em sofrimento pensa o suicídio como uma saída, uma esperança. Seu desejo não é de matar-se, mas de matar essa dor que a consome. Pessoas em sofrimento psíquico podem chegar com a sua mente a lugares tão sombrios que não conseguimos nem imaginar”.
Pelos dados da Organização Mundial da Saúde(OMS), o suicídio é a terceira maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, e a sétima entre crianças de 10 a 14 anos de idade. Segundo Flávia, “para ajudar essas pessoas, precisamos nos colocar numa posição de escuta e a boa escuta é justamente suportar a dor e a incerteza do outro. Este tipo de escuta foge do julgamento e proporciona acolhimento, amparo e segurança para a pessoa que sofre. O ato de cuidar através da livre circulação das palavras e da escuta exige das relações humanas mais proximidade, é por aí que uma aposta na diminuição do sofrimento se faz possível”.

Antes das pessoas pensarem em tirar a própria vida, normalmente demonstram sinais de riscos. De acordo com a psicóloga Flávia, “as pessoas em suicídio normalmente manifestam características como: sentimento de tristeza e solidão frequentes e intensos; pensamentos negativos ruminantes; alterações de humor; isolamento; baixa autoestima; pouca interação social; perda de interesse e sentido na própria vida”.
“Se você conhece alguém que apresenta esses sinais, você pode direcionar esta pessoa para profissionais da área da saúde mental como psicólogos e psiquiatras. Na saúde pública do município de Blumenau encontramos os Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) que estão a serviço da comunidade e que são serviços de referência no apoio às pessoas com sofrimento psíquico intenso. Outra alternativa também pode ser o Centro de Valorização da Vida (CVV), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntariamente e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo pelo número 188, e-mail e chat 24 horas todos os dias”, informa Flávia.
“É importante que os familiares e amigos estejam atentos às manifestações daquele que sofre e pensa no suicídio. Dessa forma podem ajudar direcionando o mesmo para um serviço de saúde mental ou para o CVV. Mas é importante ressaltar que primeiramente ajudam escutando-o, amparando-o, acolhendo-o. Escutar parece pouco e parece fácil, mas é o que menos acontece hoje em dia, em virtude do individualismo, da pressa e impaciência que aumenta cada vez mais nas relações interpessoais”, finaliza a psicóloga.

Centro de Promoção e Atenção à Saúde – CEPAS Unimed Blumenau
O Centro de Promoção e Atenção à Saúde – CEPAS é uma unidade assistencial da Unimed Blumenau, que oferece serviços e programas voltados ao tratamento, reabilitação, promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças. Esses serviços são divididos em:

Serviço de atenção domiciliar – um conjunto de atividades de caráter ambulatorial, programadas e continuadas, desenvolvidas em domicílio, e ocorre por meio de ações preventivas e/ou assistenciais com participação de equipe multiprofissional; acompanhamento multidisciplinar conforme plano de cuidados (fonoaudióloga, nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, médico e enfermeiro).
Consultório Multiprofissional – atendimento clínico através de consultas por psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos e terapeuta ocupacional. Os beneficiários são atendidos mediante encaminhamento do médico assistente.
Serviço de Atenção à Saúde – oferece programas que objetivam promover a saúde e prevenir riscos e doenças. Tem a educação como base para a prevenção, promoção e reabilitação, com incentivo ao autocuidado. As propostas de serviços são: curso de gestantes, programa de prevenção ao câncer de mama, programa de gerenciamento de doenças crônicas, programa de gerenciamento e promoção à saúde do idoso fragilizado e grupo de atividade física orientada.

Para mais informações acesse o site https://goo.gl/4tnwtN ou pelo telefone (47) 3331-8550.

Nathália Heidorn
Presse Comunicação

Deixe uma resposta

Top