Você está aqui
Início > NOTÍCIAS > GERAL > Polícia Civil de SC abre investigação sobre acidente provocado por ex-deputado

Polícia Civil de SC abre investigação sobre acidente provocado por ex-deputado

Delegado afirma que fato de não ter ocorrido flagrante não atrapalha apuração. Carro que Pizzolatti dirigia invadiu pista contrária e bateu em dois veículos

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o acidente de trânsito envolvendo o ex-deputado federal João Pizzolatti, ocorrido na quarta (20). O delegado responsável pelo caso, Douglas Teixeira Barroco, disse que o fato de não ter ocorrido o flagrante não compromete a apuração, como mostrou o NSC Notícias desta quinta-feira (21). Pizzolatti se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas houve o auto de constatação de embriaguez.

O carro que Pizzolatti dirigia invadiu a pista contrária e bateu em dois veículos em Blumenau, no Vale do Itajaí, segundo relatório da Polícia Militar Rodoviária (PMRv). O advogado dele, Michel Saliba Oliveira, informou que o ex-deputado está se recuperando do trauma e que vai se manifestar e se colocar à disposição dos órgãos de investigação para prestar os esclarecimentos.

“Foi instaurado aqui o competente inquérito policial para investigar os crimes de lesão corporal, prevista no código de trânsito, assim como dirigir veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada. Vai ser dado devido andamento independente de ter sido efetuado o flagrante ou não”, afirmou o delegado.

Acidente e ferido
O relatório da Polícia Militar Rodoviária foi entregue ao delegado na tarde desta quinta. Pizzolatti foi multado e detido por embriaguez. Ele também não portava a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

some text

Mas no lugar de ser conduzido a delegacia, foi levado pelos bombeiros ao Hospital Santa Isabel, em Blumenau. Sem nenhum policial por perto, Pizzolatti recusou o atendimento médico e saiu pela porta da frente.

Um dos veículos atingidos pelo carro do ex-deputado tombou e pegou fogo. Quem passava pelo local ajudou a virar o carro e apagar as chamas com extintores. O motorista, de 23 anos, está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Teve três fraturas e queimaduras de segundo e terceiro graus nas pernas.

“Ele talvez vai ter que ser transferido para Joinville [Norte do estado], Florianópolis ou Lages [na Serra catarinense] para o setor que é especializado em queimados. Porque ele vai ter que fazer enxerto nas partes que estão com queimadura profunda”, disse a mulher do ferido, Cíntia Cristina Gomes.

Falha

O comandante da PMRv de Blumenau, Pablo David Henden, assumiu em entrevista ao Jornal do Almoço nesta quinta que deveria ter sido feita a escolta policial do ex-deputado.

“A Polícia Militar Rodoviária acabou demorando um pouquinho para chegar, acabou não fazendo a escolta da ambulância por estar concluindo os trabalhos de confecção de documentação. O senhor João Pizzolatti se evadiu do hospital até sem atendimento. Ele estava sob nossa custódia, foi um equívoco por parte da nossa guarnição”, disse Henden.

Fonte: G1 SC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top