Você está aqui
Início > NOTÍCIAS > ADR DE TIMBÓ É DESATIVADA NESTA SEMANA

ADR DE TIMBÓ É DESATIVADA NESTA SEMANA

A partir desta quinta-feira, 1º de março, a 34ª Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Timbó estará desativada, conforme o Decreto nº 1.503, de 21 de fevereiro de 2018, passando a ser incorporada à 15ª ADR de Blumenau, cabendo a esta assumir todos os contratos e convênios em andamento, bem como o processo de transição.

Agora, quem precisar dos serviços oferecidos pelo gabinete ou gerências regionais de Infraestrutura, Saúde, Educação, Administração, Finanças e Contabilidade, Políticas Socioeconômicas Rurais e Urbanas, e Planejamento Regional e Apoio a Políticas Públicas, deverá se dirigir à ADR de Blumenau.

“Estamos encerrando nosso trabalho, mas deixamos registrado nosso agradecimento aos prefeitos, presidentes das Câmaras de Vereadores, representantes de entidades da sociedade civil, aos órgãos de Governo dos sete municípios pertencentes à 34ª ADR de Timbó e a imprensa escrita, falada e portais de notícia, que sempre apoiaram e trabalharam em conjunto com esta Agência de Desenvolvimento Regional, buscando o melhor para a região”, ressaltou a secretária executiva da ADR de Timbó, Lúcia Steinheuser Gorges.

CONSELHO E COLEGIADO

Diante da desativação da ADR de Timbó, as reuniões do Conselho de Desenvolvimento Regional (CDR), realizadas com prefeitos, presidentes das Câmaras de Vereadores e representantes de entidades da sociedade civil, e as reuniões do Colegiado Regional de Governo (CGO), realizadas com representantes dos órgãos de Governo da região, passarão a ser organizadas pela ADR de Blumenau.

SINE, EPAGRI, CIDASC E ICASA

Aqueles que necessitarem do Sine, Epagri, Cidasc e Icasa, deverão procurar as respectivas gerências regionais para confirmarem o novo local de atendimento de cada órgão, já que antes os serviços eram prestados na sede da ADR de Timbó, mas agora precisarão ser transferidos, em razão da desativação da Agência de Desenvolvimento Regional da cidade.

BALANÇO DAS AÇÕES

OBRAS ENTREGUES: No período entre 2015 e início de 2018, o Governo do Estado, através da ADR de Timbó, entregou para a comunidade a nova EEB Professor Giovani Trentini, em Rio dos Cedros, com investimento de R$ 7 milhões, novo Creas de Indaial, no valor de R$ 500 mil, nova ponte pênsil no bairro Dona Clara, em Timbó, com investimento de R$ 400 mil, ampliação da Unidade Prisional Avançada de Indaial, no valor de R$ 300 mil e os novos quartéis do Corpo de Bombeiros Militar, em Timbó, Rio dos Cedros e Benedito Novo, que somam R$ 2 milhões.

Além disso, os sete municípios da ADR de Timbó foram contemplados com R$ 13,7 milhões do Fundam. Já o novo Cedup de Timbó, que teve investimento de R$ 7 milhões e a EEB Professora Attela Jenichen, em Indaial, no valor de R$ 10 milhões, apesar de ainda não terem sido inaugurados oficialmente, estão sendo utilizados pela comunidade desde o início do ano letivo de 2018.

Outra obra que foi concluída é a terceira ponte de Indaial, que teve investimento de R$ 21 milhões. Porém, apesar dos trabalhos do Governo do Estado terem finalizado, a obra ainda não foi entregue oficialmente.

SAÚDE: No que se refere aos hospitais, foram repassados R$ 1,8 milhão para custeio e manutenção do Hospital e Maternidade Oase de Timbó e compra de equipamentos, R$ 450 mil para custeio e manutenção do Hospital Beatriz Ramos de Indaial e R$ 1,4 milhão para custeio e manutenção do Hospital Dom Bosco de Rio dos Cedros e compra de equipamentos.

EM ANDAMENTO: A ADR de Timbó assinou, entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018, ordens de serviço para execução de melhorias e reformas em nove escolas da Gered, com investimento total de R$ 1,7 milhão. Algumas dessas obras estão em fase de finalização e outras iniciaram recentemente.

Também está em andamento a construção do Cras de Rodeio e do Cras de Timbó. As duas obras ultrapassam os R$ 700 mil e começaram no fim de 2017.

Além disso, existe a construção da nova ponte pênsil no bairro Fritz Lorenz, em Timbó e do novo quartel da Polícia Militar de Indaial. As duas obras já começaram, mas estão paralisadas, aguardando a definição da Secretaria de Estado da Infraestrutura para que possam ser finalizadas.

Deixe uma resposta

Top